sexta-feira, 22 de maio de 2009

quinta-feira, 21 de maio de 2009

A NOVA VIDA

Era o despertar de um novo dia. A agitação cedo começava naquela casa, pois era hora de sair para a escola e outros para o trabalho. Lá estava Sara em meio à aquilo tudo para iniciar uma nova etapa de sua vida. Saira de perto de sua familia para morar com seus primos e tios em outra cidade distante. Ali iria estudar, conhecer novos amiguinhos e novos costumes. A saudade era grande, pois tudo era diferente, e a noite ao deitar, chorava baixinho, desejando está pertinho de sua mãe e seu irmãozinho. Mas existia alguém muito especial naquele meio, que gostava muito de Sara e um pouco mais velha do que ela, era sua tia, a irmã mais nova de seu papai, que estava sempre por perto tentando acalenta-la. Mas a saudade era grande e Sara sofria essa ausência.
O ano letivo começara e ela iria estudar num grande colégio religioso. Rápido tornou-se uma aluna aplicada, tirava boas notas e tinha muito cuidado com seu material escolar, pois sabia o quanto era difícil para sua mãe enviar dinheiro. Era um mundo novo para Sara. Além do estudo fazia catequese, pois tinha que se preparar para fazer a primeira comunhão. E nas férias de Julho e Dezembro sempre ia visitar sua familia, seus amiguinhos e a cidade onde crescera.
Passado as férias, voltava novamente e começava a contar os dias, que passavam devagar para aquela menina, pois a falta da mãe era muito grande, mas ficava feliz toda vez que lembrava, que ela vinha para sua primeira comunhão, pois iria fazer seu vestidinho. Sara contava os dias para que pudesse ver sua mama e seu irmãozinho.






domingo, 17 de maio de 2009

A PACIÊNCIA


A paciência é uma qualidade fugaz. Queremos o que queremos quando queremos. Felizmente, nossas vontades só são realizadas no momento certo. Mas a espera nos dá a impressão de que nossas preces não foram ouvidas. Precisamos acreditar que a resposta virá na hora certa. Já pensou como nossas vidas seriam diferentes hoje se os pedidos de semanas, meses, anos atrás tivessem sido atendidos na mesma hora? Cada um de nós percorre um caminho único, com lições especiais. Assim como um bebê precisa engatinhar antes de andar, nós temos de ir devagar, dando os passos certos rumo ao crescimento. A frustração só existe porque nosso relógio funciona num tempo diferente do de Deus. Mas podemos ter certeza de que nossas preces serão atendidas algum dia, em algum lugar, e para o nosso bem.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

A VIDA CONTINUA...



Os dias eram tristes na vida daquela família... um ente muito querido tinha partido ao encontro do Pai, mas a vida precisava continuar, tinha que continuar!
Sara sentia a falta do pai, porém as brincadeiras com as amiguinhas e com o irmãozinho, acabavam por preeencher os tempos livres daquela criança.
A rotina de Sara agora era diferente. Durante todo o dia até ao entardecer, Sara, sua mãe e seu irmãozinho ficavam em casa, onde moravam com seu papai, pois tinham um pequeno comércio, e à noite dormiam na casa da vovó, pois agora a familia tornava-se mais frágil por não ter a presença paterna em casa.
Todas as manhãs, muito cedinho, Sara saia com sua mãe e seu irmão mais novo a caminho de casa. Aquele percurso era uma diversão para as crianças, pois saiam catando sementes que encontravam nos caminhos, corriam pela areia branquinha até chegarem em casa. Os vizinhos e amigos olhavam aquela família com sentimentos de tristeza pela perda dolorosa de um bom homem, um pai de familia. Mas Sara e seu irmãozinho só queriam brincar e brincar.
Alguns anos se passaram. A mãe da Sara agora era pai e mãe de seus filhos, crianças que precisavam ser educadas para o mundo. A vida tornou-se muito árdua e difícil, mas a familia estava sempre unida e presente para tudo, e em todos os momentos. O pequeno comércio foi-se acabando aos poucos e a mãe de Sara valia-se da costura para ajudar no orçamento da casa. Os fregueses às vezes pagavam e outras vezes não, e essas atitudes não ajudavam muito a familia.
Sara começou seus estudos na casa de uma senhora chamada Maria do Carmo. Era sua professora e de outras poucas crianças. Ali aprendeu as primeiras letrinhas e números. Mais tarde, já alfabetizada, entra numa escola e ali também aprende a somar mais amiguinhos, com quem partilharia parte de sua infância. Ali fez até a 2ª série escolar.
A cidade onde morava não oferecia muitas oportunidades. Tudo era muito precário, e principalmente no que dizia respeito à saúde de um modo geral. Isso foi uma das causas que fizeram com que a Sara deixasse sua casa, seus amiguinhos, sua familia, para ir morar numa outra cidade, com seus tios que também eram seus padrinhos. Outra cidade, outro Estado... outra vida.

A HISTÓRIA DA DAMA E DO SONHADOR

video

Este vídeo retrata um cadinho da nossa história...

Dois corações unidos numa dança de alegria e de paixão...

Dois corações perdidos que se encontraram ao cair de uma ilusão...

Dois corações despidos de dor e solidão...